Zapatillas nike zapatillas reebok nike air max blancas ropa abercrombie gafas ray ban zapatillas under armour gafas de sol ray ban Gafas carrea new balance hombre botas futbol zapatillas asics new balance mujer zapatos casuales Zapatillas air jordan nike sb nike corte zapatillas vans zapatos timberland zapatillas sport zapatos de mujer nike free puma zapatillas zapatos gucci botas de futbol nike presto gorras new era Gafas oakley bolsos louis vuitton
new balance uk jordan trainers Adidas Stan Smith uk nike free 5.0 uk oakley sunglasses uk timberland boots uk nike air max sale saucony trainers Longchamp uk adidas football boots uk polo shirts uk louis vuitton uk adidas neo uk nike air force 1 uk cheap ray bans uk hollister uk balenciaga trainers nike trainers uk adidas trainers Adidas Superstar uk nike football boots uk nike air force uk puma uk abercrombie and fitch uk gucci belt uk nike shox uk jimmy choo uk nike blazers uk giuseppe zanotti uk adidas tubular uk
Zapatillas nike zapatillas reebok nike air max blancas ropa abercrombie gafas ray ban zapatillas under armour gafas de sol ray ban Gafas carrea new balance hombre botas futbol zapatillas asics new balance mujer zapatos casuales Zapatillas air jordan nike sb nike corte zapatillas vans zapatos timberland zapatillas sport zapatos de mujer nike free puma zapatillas zapatos gucci botas de futbol nike presto gorras new era Gafas oakley bolsos louis vuitton
new balance heren hogan schoenen nike air huarache nike roshe run nike sb adidas yeezy kopen mont blanc pen nike corte valentino schoenen hollister sale oakley zonnebril louis vuitton tas nike air force nike free rn nike schoenen fila sneakers nike air max 95 new balance dames ray ban zonnebril michael kors tas adidas superstar sale Timberland Schoenen puma sneakers nike huarache balenciaga sneakers polo shirt Adidas Schoenen nike outlet new era pet Ralph Lauren Schoenen puma schoenen nike flynit ray ban brillen asics sneakers adidas superstar dames polo ralph lauren sale converse sale louis vuitton riem adidas voetbalschoenen
Lar S㯠Paulo Ap㴯lo - Sobriedade e paz sయr hoje - Pindorama - SP




 
A Pastoral da Sobriedade 頵m grupo de auto ajuda, o objetivo 頍 prevenir e recuperar da dependꮣia qu�ca e outras dependꮣias, dando aos co-dependentes suporte para apoiarem o dependente no per�o de recupera磯 e a reintegra磯 na fam�a.

Os passos sugeridos pela Pastoral da Sobriedade ajudam o dependente e o co-dependente
a lidar com a busca e manuten磯 pela Sobriedade.
S㯠eles: Admitir, Confiar, Entregar, Arrepender-se, Confessar, Renascer, Reparar, Professar a F鼯font>, Orar e Vigiar, Servir,
            
Celebrar e Festejar
.

CNBB - Coordena磯 Nacional da Pastoral da Sobriedade - sobriedade.org

1SSO - ADMITIR

Palavra: Rm 7, 15-20
"
15N㯠consigo entender nem mesmo o que eu fa篻 pois n㯠fa篠aquilo que eu quero, mas aquilo que mais detesto. 16Ora, se eu fa篠o que n㯠quero, reconhe篠que a Lei 頢oa; 17portanto, n㯠sou eu que fa篬 mas 頯 pecado que mora em mim. 18Sei que o bem n㯠mora em mim, isto 鬠em meus instintos ego�as. O querer o bem estᠥm mim, mas n㯠sou capaz de faz꭬o. 19N㯠 fa篠o bem que quero, e sim o mal que n㯠 quero. 20Ora, se fa篠aquilo que n㯠quero, n㯠sou eu que o fa篬 mas 頯 pecado que mora em mim."


     Paulo fala nesta Carta sobre o dilema de todos n㠭 o pecado (o bem e o mal). Sabemos que somos fracos, mas n㯠temos coragem de admitir nossa fraqueza, a nossa impotꮣia diante de situa絥s que n㯠 conseguimos controlar. Como Paulo, n㠍 tamb魬 queremos fazer o bem, queremos nos manter sⲩos. Mas n㯠conseguimos. Deixamos o ego�o falar mais alto. Deixamos nossa obstina磯 trabalhar contra n㮠Por que? O que tenho que fazer para que esses impulsos n㯠interfiram de maneira mal馩ca em minha vida? Admita. Aceite o Programa de Vida Nova e Jesus te conduzirᠰara sobriedade se voc꠰reservar.
     Aquele que estᠡqui hoje, admite que se encontra marginalizado, que perdeu sua dignidade e que jᠰerdeu ou estᠰerdendo seus v�ulos familiar e social. Admite que sozinho 頍 incapaz. Estᠱuerendo aceitar o apoio e a ajuda atrav鳠da Pastoral da Sobriedade.
     Quando admitimos que somos pecadores, come硠em n㠡 convers㯮 Admitir honestamente a dependꮣia; admitir humildemente a nossa limita磯 humana, 頯 primeiro passo para a liberta磯.
     O caminho 頤if�l, mas n㯠頩mposs�l. ɠpreciso ter garra, determina磯 e perseveran确 Qualquer que seja o caminho, existir㯬 sempre, obstᣵlos a serem enfrentados.
     A liberta磯 頤e dentro para fora. Temos que admitir que o bem e o mal moram em n㮠O mal produz sofrimento, ang䩡. Mas todo sofrimento tem rem餩o. Todo sofrimento pode ser aceito, dominado, superado para ser transformado em Bꮧ㯬 alegria, reden磯 e sobriedade.
     Se deixarmos a espiritualidade crescer em n㬠o pecado vai perdendo a for确 Precisamos colocar em nossa vida a espiritualidade - JESUS CRISTO - para termos for硠para empreender uma luta constante - a luta do bem e do mal dentro de n㮼br>      N㠰odemos convidar JESUS CRISTO, o Bem Maior, para fazer morada em nosso cora磯, em nossa vida.


2SSO - CONFIAR

Palavra: Mc 10, 46-52
"
46Chegaram a Jericesus saiu de Jeric젪unto com seus disc�los e uma grande multid㯮 Na beira do caminho havia um cego que se chamava Bartimeu, o filho de Timeu; estava sentado, pedindo esmolas. 47Quando ouviu dizer que era Jesus Nazareno que estava passando, o cego come篵 a gritar: "Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!" 48Muitos o repreenderam e mandaram que ficasse quieto. mas ele gritava mais ainda: "Filho de Davi, tem piedade de mim!" 49Ent㯠 Jesus parou e disse: "Chamem o cego." Eles chamaram o cego e disseram: "Coragem, levante-se, porque Jesus estᠣhamando vocꮦquot;  50O cego largou o manto, deu um pulo e foi at頍 Jesus. 51Ent㯠 Jesus lhe perguntou: "O que voc꠱uer que eu fa硠por voc꿦quot; O cego respondeu: "Mestre, eu quero ver de novo." 52Jesus disse: "Pode ir, a sua f頣urou vocꮦquot; No mesmo instante o cego come篵 a ver de novo e seguia Jesus pelo caminho."


      O Programa de Vida Nova nos levou a admitir nossas dependꮣias e hoje, no passo Confiar, assim como Bartimeu, o cego curado, tamb魠n㠰recisamos reconhecer que Jesus 頍 o Messias e tamb魠pode nos libertar das dependꮣias para segu�o.
      O Cego Bartimeu retrata a figura da humanidade miserᶥl, impura e inconsciente do caminho que leva ࠶ida, isto 鬠a Terra que Deus promete. ɠuma humanidade que espera que algu魠passe pelo caminho e os fa硠 enxergar. Como Bartimeu, n㠴amb魠 estᶡmos ࠭argem do caminho, da vida. O sistema de morte tamb魠queria nos calar. Mas gritamos no fundo do po篺 "Jesus filho de Davi, tem piedade de mim!"
      Depois que percebemos que somos limitados e admitimos as nossas fraquezas, podemos, confiantes, dar o passo para ir ao encontro de Jesus. Como Bartimeu, despojando-se de si mesmo e de um salto, o salto da f鬠 chegarmos at頊esus, entrando assim na esfera de Deus libertador. Levantando-nos de uma condi磯 de morte, e com f頥 coragem, com igreja, tomar a decis㯠de segu�o.
     Quando confiamos podemos depositar nossa vida, nossas esperan硳 nas m㯳 do Senhor. Precisamos reconhecer JESUS como nosso Senhor e Salvador. Por isso devemos, confiar Nele, correr atr᳠Dele, clamar pela Sua miseric⤩a. E Ele, JESUS, n㯠sࡢrir᠍ nossos olhos, nossa mente, como tamb魠o nosso cora磯 mostrando o caminho da liberta磯.
     Bartimeu, depois de curado, seguiu JESUS. E vocꬠ tamb魠vai segui-Lo? Confian硬 coragem e compromisso s㯠as exigꮣias para a cura, para a liberta磯.
     Vamos clamar 3 vezes: - "JESUS, Filho de Davi, tem piedade de mim!"


3SSO - ENTREGAR

Palavra: I Pe 5, 7-11
"
7Desse modo, a f頱ue voc고tꭠserᠰrovada como o ouro que passa pelo fogo. O ouro vai desaparecer, mas a f頱ue voc고t꭬ e que vale muito mais, n㯠se perderᬠat頯 dia da revela磯 de Jesus Cristo. Ent㯬 por essa f鬠voc고receber㯠louvor, gl⩡ e honra. 8Voc고nunca viram Jesus e, apesar disso, o amam; n㯠o vꥭ, mas acreditam. E por isso sentem alegria extraordinᲩa e gloriosa, 9porque alcan硲am a meta da f鬠que 頡 salva磯 de voc곮 10Essa salva磯 jᠦoi objeto de busca e investiga磯 dos profetas, quando de antem㯠 anunciavam a gra硠que Deus tinha reservado para n㮠 11Eles procuravam descobrir em que tempo e circunst⮣ias se verificariam as indica絥s por eles pr಩os recebidas do Esp�to de Cristo, que estava presente neles. Foi assim que eles falaram dos sofrimentos de Cristo e das gl⩡s que viriam depois."


      Quem admite e confia se entrega a um Programa de Vida Nova. para isso 頍 necessᲩo resistir ao mal, ter humildade, prontid㯠e sobriedade.
     Revestidos de honestidade e humildade, entregamos nossas preocupa絥s, medos e ansiedades para o Senhor. Entregamos nossas fraquezas, nossa cruz, nas m㯳 do Senhor; porque sozinhos n㯠conseguimos vencer a dependꮣia.
     Sozinhos somos incapazes de nos manter firmes e fortes na f鮠Precisamos da presen硠amorosa de JESUS junto de n㮠Precisamos colocar nas m㯳 do Senhor o nosso fardo, que est᠍ pesado. Fique sⲩo e de prontid㯮 Teu v�o 頴eu inimigo, quer te levar ࠭orte.
     O le㯠estᠲugindo ao nosso redor. Hoje, a droga, o ᬣool, o des⮩mo, a pregui硬 a depress㯠 querem nos devorar. Resista. Permane硠 firme. ɠJESUS quem estᠣom vocꮠEntrega tua vida nas m㯳 do Senhor, Espera Nele, faz o bem e Ele agirᮼbr>      At頡gora demos apenas tr고Passos em nossa caminhada, tr고importantes e fundamentais Passos: Admitir a dependꮣia; Confiar que JESUS pode nos libertar; Entregar a Ele nossa cruz. Dessa forma estamos nos fortalecendo para lutar contra o mal que por muito tempo nos escravizou. Sentimos que n㯠 estamos mais sozinhos, que temos uma for硠 ainda maior dentro de n㬠pois 頯 pr಩o JESUS quem estᠮos sustentando, e esperamos no Senhor, com tranquilidade.
     JESUS nos convida a aprender com Ele. Ele se prop堡 aliviar o nosso fardo, a nos restabelecer, a nos tornar inabalᶥis. Com ele conquistamos uma nova vida, a mansid㯬 a sobriedade, a reden磯.


4SSO - ARREPENDER-SE

Palavra: Lc 15, 11ss.
"
11Jesus continuou: "Um homem tinha dois filhos. 12O filho mais novo disse ao pai: 'Pai, me dᠡ parte da heran硠que me cabe'. E o pai dividiu os bens entre eles. 13Poucos dias depois, o filho mais novo junto o que era seu, e partiu para um lugar distante. E a�sbanjou tudo numa vida desenfreada. 14Quanto tinha gasto tudo o que possu� houve uma grande fome nessa regi㯬 e ele come篵 a passar necessidade. 15Ent㯠 foi pedir trabalho a um home do lugar, que o mandou para a ro硬 cuidar dos porcos. 16O rapaz queria matar a fome com a lavagem que os porcos comiam, mas nem isso lhe davam. 17Ent㯬 caindo em si, disse: 'Quantos empregados do meu pai tꭠp㯠com fartura, e eu aqui, morrendo de fome... 18Vou me levantar, e vou encontrar meu pai, e dizer a ele: - Pai, pequei contra Deus e contra ti; 19j᠍ n㯠mere篠que me chamem teu filho. Trata-me como um dos teus empregados'. 20Ent㯠 se levantou, e foi ao encontro do pai.
  Quando ainda estava longe, o pai o avistou, e teve compaix㯮 Saiu correndo, o abra篵, e o cobriu de beijos.
21Ent㯠 o filho disse: 'Pai, pequei contra Deus e contra ti; jᠮ㯠mere篠que me chamem teu filho'. 22Mas o pai disse aos empregados: 'Depressa, tragam a melhor t飡 para vestir meu filho. E coloquem um anel no seu dedo e sandᬩas nos p鳮 23Peguem o novilho gordo e o matem. Vamos fazer um banquete. 24Porque este meu filho estava morto, e tornou a viver; estava perdido, e foi encontrado'. E come硲am a festa.
 
25O filho mais velho estava na ro确 Ao voltar, jᠰerto de casa, ouviu m飡 e barulho de dan确 26Ent㯠 chamou um dos criados, e perguntou o que estava acontecendo. 27O criado respondeu: 'ɠseu irm㯠que voltou. E seu pai, porque o recuperou s㯠e salvo, matou o novilho gordo'. 28Ent㯬 o irm㯠ficou com raiva, e n㯠queria entrar. O pai, saindo, insistia com ele. 29Mas ele respondeu ao pai: 'Eu trabalho para ti hᠴantos anos, jamais desobedeci a qualquer ordem tua; e nunca me deste um cabrito para eu festejar com meus amigos. 30Quando chegou esse teu filho, que devorou teus bens com prostitutas, matas para ele o novilho gordo!' 31Filho, vocꠥstᠳempre comigo, e tudo o que 頭eu 頳eu. 32Mas, era preciso festejar e nos alegrar, porque esse seu irm㯠estava morto, e tornou a viver; estava perdido, e foi encontrado'."


     A fundamenta磯 da espiritualidade do Programa de Vida Nova estᠢaseada nesta par᢯la.

     Hoje, neste 4ࡳso, Deus nos dᠯ direito de escolha, isto 頯 livre arb�io: "Pai, me dᠡ parte da heran硠que me cabe".
     O filho mais jovem quis deixar tudo e partir querendo viver uma vida longe da fam�a, longe de quem verdadeiramente o amava. Ele fez a sua escolha: viver sem regras, sem limites.
     O Pai respeita a op磯 de vida de cada. Dividiu os bens, a pedido do filho, e o deixou partir para fazer sua 'experiꮣia de vida'.
     Muitos jovens querem usufruir dos bens, da vida, da sa嬠vivendo intensamente e inconsequentemente o momento presente.
     Longe da fam�a, longe da seguran硬 encontramos os falsos amigos pelo caminho: a gangue, o grupo negativo, o traficante, o lobo vestido de cordeiro, que ilude e engana.
     Muitas vezes os jovens, para se 'enturmar' v㯠entrar num caminho, como para muitos, sem volta. Enquanto tempo bens para gastar, teremos 'muitos amigos' para usufruir.
     Quando esbanjamos o que temos, jogamos tudo fora, ficamos doentes e passamos necessidades, sendo humilhados porque ainda n㯠temos a coragem de voltar.
     O filho pr䩧o chegou ao fundo do po篬 por魠teve a coragem de dizer: "levantar-me-ei e voltarei para o meu Pai".
     O filho admitiu que estava errado. Confiou na miseric⤩a. E se arrependendo come篵 a voltar.
     Quando damos um passo em dire磯 ao Pai, Ele corre ao nosso encontro. O pai o acolheu incondicionalmente. E ent㯠o filho disse: "meu pai, pequei contra Deus, pequei contra Ti, jᠮ㯠sou digno de ser chamado teu filho, trata-me como um de teus empregados."
     O pai misericordioso alegrou-se, perdoou, acolheu, fez festa, porque esse filho estava morto, nas drogas, na perdi磯, mas voltou ࠶ida.
     O mesmo procedimento o Pai usa com o filho mais velho. Vai ao encontro dele e explica que era necessᲩo acolher e fazer festa porque o irm㯠estava morto e voltou a viver.
     O arrependimento 頯 caminho de volta para quem tem a firme decis㯠de mudar de vida.
     O arrependimento nos traz a paz, a sobriedade.
     Acolher, receber quem estᠡrrependido, s㯠atitudes fundamentais no processo de convers㯮
     A par᢯la do Filho Pr䩧o nos revela a miseric⤩a do Pai. Atitude que os familiares devem imitar, para contribuir no processo de liberta磯.
     Acolher, receber novamente, perdoar, n㯠significa dar a oportunidade ao outro de repetir os erros cometidos mas fraternamente corrigi-los.
     O arrependimento 頣ondi磯 essencial para confessar e renascer para uma vida nova.


5SSO - CONFESSAR

Palavra: Hb 8, 12.
"
12Porque Eu vou perdoar as faltas deles e n㯠me lembrarei mais dos seus pecados."


     Depois de nos arrepender, nesta semana, chegou o momento de confessarmos para sermos perdoados e receber a absolvi磯.
     Continuando nossa caminhada em dire磯 a uma mudan硠de vida, a uma nova maneira de viver, estamos vivenciando um passo que requer muita coragem: Confessar.
     Sथmonstramos coragem quando somos capazes de, humildemente, confessar nossas fraquezas. ɠ necessᲩo que tudo aquilo que enche o nosso cora磯 seja colocado para fora. Em Tiago 5,16 diz: "- Confessem, mutuamente, os pr಩os pecados e rezem uns pelos outros para serem curados". N㠰recisamos ficar livre de todo peso do pecado para sermos curados. ɠpara JESUS que confessamos. ɠ para JESUS que abrimos nosso cora磯.
     A ora磯 insistente do justo 頯uvida. Tem for确 Se confessarmos os nossos pecados, come硲emos a ser curados, come硲ᠡ nossa liberta磯. Em Hebreus 8,12 diz: "- Porque Eu vou perdoar as faltas deles e n㯠me lembrarei mais dos seus pecados". DEUS n㯠se lembra dos pecados confessados. E quantas vezes, n㠡cusamos os irm㯳 apontando os seus pecados?
     A confiss㯠頵m sacramento de cura, de liberta磯. N㯠 existe estrutura humana perfeita, mas todas as vezes que confessamos, buscamos a perfei磯; e a busca da perfei磯 nos leva a um processo de cura.
     Na 1㡲ta de Jo㯬 1,6, DEUS nos manda uma mensagem de liberta磯: "Se andarmos na luz, como tamb魠Ele estᠮa luz, estamos em comunh㯠 uns com os outros e o sangue de JESUS, seu Filho, purifica-nos de todo o pecado".


6SSO - RENASCER

Palavra: Jo 3, 1-15.
"
1Entre os fariseus havia um homem chamado Nicodemos. Era um judeu importante. 2Ele foi encontrar-se de noite com Jesus, e disse: 'Rabi, sabemos que tu 鳠um Mestre vindo da parte de Deus. Realmente, ningu魠 pode realizar os sinais que tu fazes, se Deus n㯠estᠣom ele.' 3Jesus respondeu: 'Eu garanto a voc꺠se algu魠n㯠 nasce do alto, n㯠poderᠶer o Reino de Deus'. 4Nicodemos disse: 'Como 頍 que um homem pode nascer de novo, se jᠩ velho? Poderᠥntrar outra vez no ventre de sua m㥠e nascer?' 5Jesus respondeu: 'Eu garanto a voc꺠ningu魠pode entrar no Reino de Deus, se n㯠nasce da ᧵a e do Esp�to. 6Quem nasce da carne 頣arne, quem nasce do Esp�to 頍 esp�to. 7N㯠se espante se eu digo que 頰reciso voc고nascerem do alto. 8O vento sopra onde quer, vocꠍ ouve o barulho, mas n㯠sabe de onde ele vem, nem para onde vai. Acontece a mesma coisa com quem nasceu do Esp�to'. A vida nova vem de Jesus*. 9Nicodemos perguntou: 'Como 頱ue isso pode acontecer ?'  10Jesus respondeu: 'Voc꠩ o mestre em Israel e n㯠 sabe essas coisas? 11Eu garanto a voc꺠n㠦alamos aquilo que sabemos, e damos testemunho daquilo que vimos, mas, apesar disso, voc고n㯠aceitam o nosso testemunho. 12Se voc고n㯠acreditam quando eu falo sobre as coisas da terra, como poder㯠acreditar quando eu lhes falar das coisas do c鵿'  13Ningu魠subiu ao c鵬 a n㯠ser aquele que desceu do c鵺 o Filho do Homem. 14Assim como Mois鳠levantou a serpente no deserto, do mesmo modo, 頍 preciso que o Filho do Homem seja levantado. 15Assim, todo aquele que nele acreditar, nele terᠡ vida eterna'."


     O Programa de Vida Nova exige de n㠱ue possamos renascer do alto. Ter f頥m Jesus n㯠頳ࡤmirar o que ele diz e faz, 頍 fazer como Nicodemos, "ir procurᭌo ࠍ noite", nem que pare硠ser tarde demais. ɠ reconhecer que Ele 頯 Senhor vindo da parte de Deus, que realiza os sinais para testemunhar o reino.
     Renascer 頴er f鮠ɠentrega para o compromisso total com Jesus e exige uma transforma磯 profunda, um novo nascimento. A convers㯠頍 para todas as classes sociais. E a droga n㯠 respeita limites geogrᦩcos, nem credo, nem cor, atinge a todos. Por isso precisamos viver uma vida ೠclaras, sendo filho da Luz e n㯠das trevas.
     Renascer do alto implica em n㯠apegar-se a esquemas e a estruturas estabelecidas, mas estar sempre aberto a novidade de Deus. Quem se converte 頧uiado pelo Esp�to de Deus e se torna uma criatura nova. Essa liberdade da f頍 crist㠩 celebrada eficazmente atrav鳠do rito do batismo que leva cada um de n㠡 assumir, diante de DEUS, um compromisso de entrega, uma alian硠de fidelidade ao projeto de vida que ele tem para cada um de n㮼br>      Renascer 頯uvir a proposta de Jesus e aceit᭬a. Renascer 頳air das trevas, do pecado, das drogas. Renascer 頵ma mudan硠radical de vida, de homem velho para homem novo. Convers㯮
     A grande novidade que Deus tem para os homens estᠥm Jesus, que vai revelar na cruz a vida nova. A�le demonstra o maior ato de amor: a doa磯 de sua pr಩a vida em favor dos homens. A liberta磯 se dᠮo momento da cruz. Jesus quer que renas硭os, com Ele, para uma vida nova, transformada, sⲩa. Ele quer ouvir de n㺠"Senhor, renas篠 no teu Esp�to para a sobriedade, o homem velho passou, sou uma criatura nova. Batiza-me de novo."


7SSO - REPARAR

Palavra: Lc 19, 1-10.
"
1Jesus tinha entrado em Jeric젥 estava atravessando a cidade. 2Havia a�m homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos, e muito rico. 3Zaqueu desejava ver quem era Jesus, mas n㯠o conseguia, por causa da multid㯬 pois ele era muito baixo. 4Ent㯠correu na frente, e subiu numa figueira para ver, pois Jesus devia passar por a�5Quando Jesus chegou ao lugar, olhou para cima, e disse: 'Des硠depressa, Zaqueu, porque hoje preciso ficar em sua casa'. 6Ele desceu rapidamente, e recebeu Jesus com alegria. 7Vendo isso, todos come硲am a criticar, dizendo: 'Ele foi se hospedar na casa de um pecador!'  8Zaqueu ficou de p鬠e disse ao Senhor: 'A metade dos meus bens, Senhor, eu dou aos pobres; e, se roubei algu魬 vou devolver quatro vezes mais'. 9Jesus lhe disse: 'Hoje a salva磯 entrou nesta casa, porque tamb魠 este homem 頵m filho de Abra㯮 10De fato, o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido'."


     Continuando nossa caminhada em dire磯 a uma mudan硠de vida, a uma nova maneira de viver, chegamos a um passo que requer uma atitude concreta: Reparar.
     Por ser de baixa estatura, Zaqueu, n㯠conseguia enxergar JESUS. Na ⮳ia de v꭬o, Zaqueu se exp宠Zaqueu sobe numa Ჶore para ver o Senhor, mas JESUS jᠯ havia visto. Mandou-o descer da Ჶore e disse que iria jantar em sua casa.
     Zaqueu atendeu prontamente ೠordens de JESUS e foi preparar-se para recebꭌo.
     Naquele dia, Zaqueu alcan篵 a salva磯, quando se prontificou a devolver com juros tudo o que tinha tirado dos outros, reparando assim o mal que fizera.
     Zaqueu 頯 exemplo para qualquer rico que deseja alcan硲 a convers㯮 Sua convers㯠come硠 com o desejo de conhecer Jesus de perto.
     A convers㯠頵m processo cont�o, pois ela s೥ completou quando Zaqueu se disp㠡 partilhar os seus bens e devolver com juros tudo o que roubou.  E n㬠quantas vezes amarguramos nosso pais ou quem vive conosco? Quantas pessoas machucamos? Isso exige repara磯! Devolver a paz ౵eles que n㯠soubemos amar 頥xigꮣia para alcan硲mos a liberta磯, a cura.
     Estamos dispostos a reparar os nossos erros? Devolver o que roubamos? Todo e qualquer v�o produz sofrimento, ang䩡, mal-estar. O sofrimento 頳empre uma consequꮣia das m᳠ op絥s feitas no passado.
     Reparar o erro exige humildade. Corrigir o erro, indenizar, devolver a paz para aqueles que n㯠soubemos amar 頣onvers㯬 頳alva磯. A liberta磯 do dependente come硠com a coragem e a humildade para reparar todo o mal que fez perseverando no Programa de Vida Nova.
     Zaqueu era pequeno, assim como 頰equeno aquele que estᠮo pecado, que estᠮa droga, que rouba, aquele que n㯠頣apaz de devolver. Ele 頰equeno porque n㯠consegue ver Jesus que quer tir᭬o da morte e traz꭬o para a vida. ɠpreciso fazer o imposs�l para reparar o mal que fizemos. A justi硠dos homens tamb魠exige isso.
     Reparar o mal contribui para o bem-estar espiritual, para a liberta磯. Reparar o mal 頦acilitar a nossa cura.


8SSO - PROFESSAR A Fɼ/font>

Palavra: Rm 10, 9-11.
"
9Pois se vocꠣonfessa com a sua boca que Jesus 頍 o Senhor, e acredita com seu cora磯 que Deus o ressuscitou dos mortos, voc꠳er᠍ salvo. 10ɠ acreditando de cora磯 que se obt魠a justi硬 e 頣onfessada com a boca que se chega ࠳alva磯. 11De fato, a Escritura diz: 'Todo aquele que acredita nele, n㯠serᠣonfundido'."


     O Programa de Vida Nova exige repara磯, profiss㯠de f鬠ora磯 e vigil⮣ia. Professar a F頩 o ato pelo qual o homem se entrega a Deus. Deus 頯 飯 autor da salva磯 atrav鳠de Jesus Cristo. Neste texto percebemos e reconhecemos que a causa da nossa salva磯 頯 acontecimento pascal que se realizou em Cristo que nos convida a n㯠mais repetir os pecados cometidos.
     Professar a F頮㯠desilude. Todo aquele que professa a f頳e compromete com Jesus e pratica as Suas obras e sࡳsim terᠡ salva磯.
     Professar a F頮a Sant�ima Trindade 頶iver uma vida de dignidade com sobriedade, contribuindo assim para a reconstru磯 de uma sociedade justa e fraterna.
     Na Sant�ima Trindade n㯠hᠤivis峠como n㯠pode haver divis峠na pessoa, na fam�a e na sociedade.
     N㯠basta dizer que cr꠮a Sant�ima Trindade ou no nome de Jesus, 頮ecessᲩo praticar as obras de Deus, estar em comunh㯠plena com o Seu projeto de vida e liberta磯. Professar a f頩 vencer todas as tenta絥s de comodismo, de poder, das drogas, do prazer, do ter, do des⮩mo, da reca�. Professar a F頩 fundar-se num ser novo para formar uma nova criatura e humanidade dos filhos de Deus, irm㯳 de Jesus, na a磯 do Esp�to Santo.
     Professar a F頩 acreditar em todas verdades, fundamentais da nossa Igreja citadas quando rezamos o Creio. "Creio em Deus Pai, todo poderoso criador do c鵠e da terra ...".


9SSO - ORAR E VIGIAR

Palavra: Mt 26, 36-41.
"
36Ent㯠 Jesus, foi com eles a um lugar chamado Getsꭡni. E disse aos disc�los: 'Sentem-se aqui, enquanto eu vou at頡li para rezar'. 37Jesus levou consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, e come篵 a ficar triste e angustiado. 38Ent㯠 disse a eles:' Minha alma estᠮuma tristeza de morte. Fiquem aqui e vigiem comigo'. 39Jesus foi um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto por terra, e rezou: 'Meu Pai, se 頍 poss�l, afaste-se de mim este cᬩce. Contudo, n㯠seja feito como eu quero, e sim como tu queres'. 40Voltando para junto dos disc�los, Jesus encontrou-os dormindo. Disse a Pedro: 'Como assim? Voc고n㯠puderam vigiar nem sequer uma hora comigo? Vigiem e rezem, para n㯠 ca�m na tenta磯, porque o esp�to est᠍ pronto, mas a carne 頦raca' ."


     Jesus sabe que vai ser tra� por um disc�lo e tamb魠abandonado pelos outros, mesmo assim, a plena gratuidade de Seu dom vai levᭌo ao ser fiel ao Pai e tamb魠aos disc�los at頯 fim.  
     No Getsꭡni, o que se passa no �imo de Jesus? Ele estava triste, angustiado. Uma luta dramᴩca em que se confrontam a companhia e a solid㯬 o medo e a serenidade, a tristeza e a ang䩡, a coragem de continuar o projeto at頯 fim e a vontade de desistir e fugir. A ora磯 頡 fonte que O reanima neste projeto de vida, segundo a vontade do Pai. Mas Ele diz: "fiquem aqui e vigiem comigo". Pois minha alma estᠮuma tristeza de morte.
     ɠa ora磯 e a vigil⮣ia que impedem o homem de cair em tenta磯, isto 鬠recair no v�o das drogas. ɠpor meio da ora磯 que nos fortalecemos e perseveramos na vivꮣia, s͊ por hoje, do programa de Vida Nota. Esta 頡 forma que Cristo nos ensinou para estarmos em comunh㯠com o Pai, pois vivendo nessa perseveran硠alcan硲emos a sobriedade.
     A Pastoral da Sobriedade nos ensina que 頮ecessᲩo orar e vigiar sempre. Como Jesus rezou prostrando-se com o rosto por terra clamando: "Pai se 頰oss�l afasta de mim este cᬩce". E n㠲ezamos: "Pai afaste de mim a vida de droga, pois tamb魠eu quero fazer a Tua vontade e n㯠a minha'.
     ɠquando nos sentimos fortes que vem a tenta磯, mas mesmo assim precisamos orar e vigiar sempre. Pois quando Jesus voltou, encontrou os ap㴯los dormindo e disse: "Voc고n㯠 puderam vigiar nem se quer uma hora comigo?". Por isso n㠦amiliares e comunidade precisamos ficar vigilantes na ora磯 para n㯠cairmos em tenta磯 porque o esp�to estᠰronto mas a carne 頦raca. Somente seguindo a prᴩca de Jesus, de orar e vigiar, 頱ue nos manteremos em sobriedade.
     Para aquele que estᠮum processo de convers㯠e sobriedade, que jᠡdmitiu seus v�os e pecados, este 頵m Passo importante que deverᠳer vivenciado diariamente.
     ɠOrando e Vigiando que n㯠cairemos em tenta磯 sendo perseverantes nos ensinamentos de Jesus pois 項le quem nos dᠡ paz de cada dia quando meditamos sua Palavra e a colocamos em prᴩca. Pois Jesus 頯 nosso intercessor junto do Pai.


10SSO - SERVIR

Palavra: Lc 1, 39-45;56.
"
39Naqueles dias, Maria partiu para a regi㯠montanhosa, dirigindo-se, ೠpressas, a uma cidade da Jud驡. 40Entrou na casa de Zacarias, e saudou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a sauda磯 de Maria, a crian硠 se agitou no seu ventre, e Isabel ficou cheia do Esp�to Santo. 42Com um grande grito exclamou: 'Voc꠩ bendita entre as mulheres, e 頢endito o fruto do seu ventre!'  43Como posso merecer que a m㥠do meu Senhor venha me visitar? 44Logo que a sua sauda磯 chegou aos meus ouvidos, a crian硠saltou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque vai acontecer o que o Senhor lhe prometeu'. 56Maria ficou tr고meses servindo Isabel; e depois voltou para casa."


     Estamos caminhando no Programa de Vida Nova, jᠤemos importantes passos: admitimos nossa dependꮣia, confiamos em Jesus, entregamos para Ele a nossa vida, jᠮos arrependemos, confessamos, renascemos, reparamos, tivemos a coragem de professar a f頥 queremos permanecer orando e vigiando sempre. Hoje vamos meditar sobre o Passo Servir.
     O servi篠頡 prᴩca necessᲩa para o seguimento de Jesus. Maria se colocou a caminho passando por cima de muitas dificuldades para servir Isabel. N㠣omo batizados e hoje comprometidos com a vida sabemos que a Igreja s೥rve para servir. Se a Igreja que somos n㬠n㯠serve ao irm㯠necessitado n㯠serve para nada, isto exige que eu coloque em prᴩca no Programa de Vida Nova a dimens㯠do servi篮
     Toda pessoa em sobriedade que estᠰerseverando nesta caminhada de convers㯠tem o dever de servir a Jesus nos irm㯳. Um dia algu魠atrav鳠do seu servi篠me estendeu a m㯮 Hoje eu quero estender a minha m㯠a tantos necessitados que precisam de ajuda.
     Servir 頡colher com alegria, incondicionalmente, principalmente os exclu�s, os necessitados, os pobres, os dependentes, os oprimidos, os marginalizados e fazer destes os nossos preferidos.
     Servir na Igreja 頰romover um encontro das pessoas consigo mesmas e com o projeto libertador de Jesus.
     Servir 頰romover o diᬯgo entre os irm㯳 para que na gra硠de Deus possam se reconciliar.
     Servir 頦azer o velho homem se encontrar com o novo homem.
     Servir 頴er a alegria e a felicidade de acreditar na proposta de uma vida nova.
     A miss㯠do agente 頥xpressar o amor gratuito do Pai, servindo gratuitamente a exemplo de Maria nossa m㥠e m㥠de todos, fazendo dos exclu�s os nossos preferidos atrav鳠da Pastoral da Sobriedade, sendo solidᲩos, s͊ por hoje, gra硳 a Deus.


11SSO - CELEBRAR

Palavra: Mc 14, 22-25.
"
22Enquanto comiam, Jesus tomou um p㯠e, tendo pronunciado a bꮧ㯬 o partiu, distribuiu a eles, e disse: 'Tomem, isto 頯 meu corpo'. 23Em seguida, tomou um cᬩce, agradeceu e deu a eles. E todos eles beberam. 24E Jesus lhes disse: 'Isto 頯 meu sangue, o sangue da alian硬 que 頤erramado em favor de muitos. 25Eu garanto a voc곺 nunca mais beberei do fruto da videira, at頯 dia em que beberei o vinho novo no Reino de Deus'."


     A ceia pascal de Jesus substitui os antigos sacrif�os, torna-se o centro vital da comunidade formada pelos que seguem Jesus. O gesto e as palavras de Jesus n㯠s㯠apenas afirma磯 da sua presen硠sacramental no p㯠 e no vinho, manifestam tamb魠o sentido profundo de sua vida e morte, isto 麠Jesus viveu e morreu como dom gratuito, como entrega de si mesmo aos outros opondo-se a uma sociedade em que as pessoas vivem para si mesmas e para os seus pr಩os interesses. Na ausꮣia de Jesus os disc�los, isto 鬠os seguidores, s㯠 convidados a fazer o mesmo, (tomem e comam, tomam e bebam) partilhar o p㯠com os pobres e viver para os outros.
     Comungar a Eucaristia 頣omungar na vida dos irm㯳. Quem comunga do corpo e sangue de Jesus deve tamb魠comungar na vida dos irm㯳. A eucaristia 頯 alimento e o sustento para nos manter em sobriedade. A Eucaristia 頯 encontro fraterno dos irm㯳 na comunidade, onde ouvimos a Palavra, pedimos perd㯬 damos gra硳 a Deus e nutrimos nossa espiritualidade neste alimento salutar de salva磯.
     Nosso Programa de Vida Nova prop報ue sejamos alimentados na Palavra e no sacramento da Eucaristia, pois esta prᴩca 頯 centro da vida crist㠥m nossa Igreja.
     Celebrar a Eucaristia na comunidade 頣elebrar a vida e o nosso compromisso de professar a f頣om os irm㯳. ɠa Eucaristia que nos dᠡ for硠e a gra硠para perseverarmos nesta caminhada de sobriedade e assim seremos alimentados no corpo e no sangue de Jesus.


12SSO - FESTEJAR

Palavra: Jo 2, 1-2.
"
1No terceiro dia, houve uma festa de casamento em Canᠤa Galil驡, e a m㥠de Jesus estava a�2Jesus tamb魠tinha sido convidado para essa festa de casamento, junto com seus disc�los."


     Hoje completamos um ciclo do Programa de Vida que a Pastoral da Sobriedade apresenta. Para chegar at頡qui, talvez tenha sido dif�l. No in�o voc꠲elutou para Admitir sua dependꮣia. Teve que deixar de lado preconceitos, sentimentos de auto suficiꮣia e orgulho para aceitar ajuda. Confiar e Entregar sua vida a CRISTO e aprender atrav鳠da experiꮣia dos nossos irm㯳. Foi necessᲩo vencer o ego�o, ser honesto e humilde, para enxergar e aceitar todos os seus defeitos, para Arrependido, Confessar, Renascer para uma nova vida! E com coragem e alegria, fazer as devidas Repara絥s. Professar a nossa f鼯b>. Em Deus que criou todas as coisas e deu a vida por n㮠Atrav鳠da Ora磯, temos a Paz interior que antes n㯠conhec�os. E Vigilantes, vivemos a Sobriedade e a beleza de quem conquistou o equil�io.
     Cada um de n㠱ue chegou at頡qui 頵ma pessoa escolhida e aben篡da que optou pela decis㯠 de trabalhar pela sobriedade, n㯠somente em causa pr಩a, mas desfrutando a gra硠de viver o Amor Fraterno se colocando ࠼u> Servi篼/b> do irm㯮 Celebrando a Eucaristia, em comunidade com os irm㯳, encontramos for硠e gra硠para perseverarmos na caminhada, vencendo as batalhas. E por isso, hoje, vamos Festejar!
     Mas, algu魠pode estar pensando: "Estou participando das reuni峠para aprender, mudar de vida, e agora estamos falando de festa? Eu levei a vida em festas, deu nisso, cheguei ao fundo do po篡"
     A Pastoral da Sobriedade n㯠pode ficar ࠭argem da vida. O Programa de Vida Nova deve estar inserido no contexto "f頥 vida".
     A Pastoral nos ensina a viver, uma vida sadia, saudᶥl, otimista, alegre. Uma vida baseada na vida de Jesus. E Jesus era sempre convidado para festas, banquetes e ceias como acabamos de ver na Palavra de Deus.
     O primeiro milagre de Jesus ocorreu em uma festa de casamento, na cidade de Canᠤa Galil驡. Jesus foi convidado para essa festa de casamento, aceitou o convite e compareceu ࠍ festa, com sua m㥠e seus disc�los. E foi nessa festa que Jesus realizou seu primeiro milagre.
     A presen硠de Jesus nas festas estᠳempre ligada a bꮧ㯳.
     Quando vocꠦor convidado para qualquer festa, leve Jesus com vocꮠVoc꠶ai receber as bꮧ㯳 DELE.
     As festas que Jesus participava tinham sempre um carᴥr mais profundo do que as de hoje. Elas exteriorizavam alegria, uma gratid㯠 espiritual a DEUS, representavam a絥s de gra硳, para DEUS, por algum motivo importante, por alguma bꮧ㯠recebida.
     Jesus, neste evangelho, transforma a ᧵a em vinho e transforma nossas vidas.
     Fa硠da sua vida uma festa para DEUS, convide sempre Jesus para ocupar o lugar Dele em todos os momentos de sua vida. E desfrute as bꮧ㯳 do Senhor.
     Vamos agradecer a bꮧ㯠de poder servir a Cristo, servido ao irm㯮

    
CNBB - Coordena磯 Nacional da Pastoral da Sobriedade - sobriedade.org

 
nike shox hogan scarpe calcio Tiffany christian louboutin Scarpe Adidas superstar Scarpe Reebok Adidas Scarpe nike sb Scarpe nike air force air jordan adidas scarpe Tacchi
Over the years, the price of Rolex Submariner replica watches has creeped up to rather ambitious levels. Rolex still sells them in large quantities. The good news is that unlike many luxury watches, Rolex timepieces tend to hold value very well, and that is especially the case with the rolex replica sale Submariner. While you probably aren't going to get rich buying one, you will likely be able to resell it for a price close to what you paid for it. That is good news for people who like to upgrade or switch watches every few years, or if you are in a financial pinch. As I said, the Rolex swiss replica watches Submariner Date and No Date models have two different prices attached to them. The difference in price has to do with the date complication and replica watches uk really depends on what you like. Though the roughly $1,000 difference is appreciable. Some replica watches people hate the "cyclops" magnifier on the dial and love the clean look of a simple dial. Others feel that it is only a real rolex replica sale with the date window and crystal bubble.
Scarpe Scarpe Scarpe hogan oakley nike air presto new balance nike air max adidas Scarpe nike free nike blazer michael kors Ray ban nike huarache Adidas Scarpe Abbigliamento Asics nike flyknit scarpe converse Scarpe air jordan scarpe da calcio nike free nike cortez nike roshe air max new balance oakley converse Scarpe Adidas scarpe Nike Scarpe